Lô Pimentinha

Lô Pimentinha
Devaneios de uma mulher, filha, amiga e advogada piperácea, cujos frutos são bagas picantes. Pensamentos habitualmente utilizados como tempero do cotidiano.

quarta-feira, 30 de março de 2011

Cibele

Um nome de origem Grega. Escolhido e falado por sotaque italiano. O significado ultrapassa fronteiras geográficas, mas descreve exatamente a que veio o ser assim nomeado. Grande Mãe dos Deuses, personificação da natureza selvagem.

Amável, charmosa, expressiva, criativa e curiosa. Sempre de bom astral, não consegue guardar suas idéias só para si. Compartilha histórias, risadas, conselhos e o que mais você estiver disposto. Adora festas. Enfeita a realidade como só ela consegue.

Hoje me pego num silêncio desconfortável. Entreolhares confusos, mas ainda cheios de luz. Talvez reticências ao acaso...

Uma certeza é imperiosa. Uma hora temos que ir. Não sei se é você ou se somos nós. Na realidade isso não importa. Interessa o que é bagagem e o que será bobagem.

Parece uma tarefa inglória, mas tem lá seu charme de conquista. Conquista de tudo que já foi vivido aqui. Sorrisos, declarações, sonhos realizados, desejos sonhados, amores... Ah, esses amores....

Uma coisa peço. A você, a eles e a mim mesma. Não tente entender o que houve. Vida e razão, definitivamente não sabem caminhar harmoniosamente.

De qualquer forma, temos que saber que nenhum sentimento partirá. Nossas almas se retirarão de forma sábia para hibernar num lugar lindo. Um dia acordaremos, todos juntos, e viveremos, mais uma vez... sem restrições.





Quem me conhece sabe sobre quem falei e os motivos. Quem não sabe pode imaginar. Apenas saibam todos que se trata de uma pessoa especial.

3 comentários:

Doug disse...

Muito bonito Lô! Bjo

Nenel Vieira disse...

Tudo o que Plantamos... Colhemos!

Percebi que Cibele, Plantou Amigos e Colheu Amizades.

Parabéns pelo post minha amiga Virtual e porque não dizer... Espiritual?!

Bjs

Rita disse...

Lindo texto, Lorena. E realmente não se pode querer entender motivos e razões. Há muito mais a desvendar, mas o mais bonito é essa certeza que temos de que tudo não acaba aqui.

Beijo enorme e abraço apertado da Ri, do S.Bento, amiga da Mô!

Follow by Email