Lô Pimentinha

Lô Pimentinha
Devaneios de uma mulher, filha, amiga e advogada piperácea, cujos frutos são bagas picantes. Pensamentos habitualmente utilizados como tempero do cotidiano.

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Desabafo

Eu fico me perguntando constantemente: Por que discutem tanto essa história de aborto? Quem é a favor, quem fez, quem não fez...?

Isso mostra mais uma vez como as pessoas não tem mais NADA pra se preocupar.

Uma pessoa que tem fama de seqüestradora, assaltante, terrorista, assassina e que é fantoche de quem abraça Mahmoud Ahmadinejad, na minha opinião, pode dizer o quanto quiser que é contra o aborto. Pode assinar quantas cartas quiser para religiosos. Uma pessoa como essa não merece respeito algum, pois em nenhum momento respeitou a vida humana. Seja ela de uma criança ou de um adulto.

O que mais ouço é: mas ela fez tudo isso durante a ditadura, enquanto o Serra se escondeu.

Clap, clap, clap! Palmas aos que fazem apologia à violência então!!! É preferível matar, roubar do que fugir?

Domingo mesmo ouvi uma pessoa dizendo: “Por mim poderia voltar a Ditadura. Eles nunca fizeram nada comigo porque sempre andei na linha”.

Quem não queria a Ditadura tinha que andar na linha e esperar as coisas se resolverem ou lutar, em busca da tal liberdade e democracia. Lutar contra as pessoas certas. Entendido?

Militantes querem justificar atos terroristas da “digníssima” candidata... Perda de tempo!! Ela foi torturada? Ficou revoltadinha? Pois fizeram pouco!!!

Um partido e militantes medíocres que desejam justificar práticas absurdas não merecem nem o MÍNIMO de respeito.

Pois eu deveria ser uma assassina em potencial.

Tiraram a vida do meu avô com um tiro na cabeça, num assalto à nossa casa no litoral sul de SP. Desintegraram a nossa família. Eu deveria, então, atirar na cabeça de todos aqueles que passassem pela minha frente? Implantando o caos eu conseguiria algo?

Não.

Me restrinjo a palavras e ao esforço de que essas palavras toquem cada vez mais pessoas. Quero que os olhos se abram. Que a memória não seja curta. Que os argumentos sejam bem direcionados.

Vou fazer um comentário agora, mas sei que receberei inúmeras críticas: sabe qual é o povo que pensa que ela é o melhor para o nosso país?

Aquele que recebia cesta básica, auxílio gás e bolsa escola. Aquele povo que era praticamente obrigado a comer, mas que com o nosso “nobre” Presidente e sua incrível crítica de que isso era prender eleitor pelo estômago, mudou de nome e de formato.

O povo que quer eleger a Dilma é aquele que acha que agora, com R$ 100,00 tem mais liberdade de escolha. Aquele que ao invés de comer, agora pode comprar um litro de pinga.

Encerro por hoje antes que eu perca de vez a linha.

A inteligência é a insolência educada.” (Aristóteles)

Nenhum comentário:

Follow by Email