Lô Pimentinha

Lô Pimentinha
Devaneios de uma mulher, filha, amiga e advogada piperácea, cujos frutos são bagas picantes. Pensamentos habitualmente utilizados como tempero do cotidiano.

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

"Um muito” sobre ela...

Menina levada, que gosta de subir em árvore, fazer castelo de areia, comer pipoca doce e pintar as pontas dos dedos de vermelho,
que se diverte correndo na chuva... Menina que adora filmes de animação, que tem medo de filmes de terror, que gosta de ganhar doces como presente...

Mulher que batalha, que apesar de cansada, não desiste de alguns ideais, principalmente do plano de ser FELIZ! Mulher que não confunde independência com falta de feminilidade e que continua se emocionando em propagandas de margarina. Mulher que sofre, que se magoa, mas que não deixa de viver um segundo sequer por causa de uma desilusão. Mulher abençoada por amar e ser amada!

Menina-mulher que faz sua própria sorte, que é fiel ao que sente.

Menina-mulher quase normal, que não liga se gostam dela em partes, mas que deseja que a aceitem por inteira.

Menina-mulher que não acha graça em quem não acha graça. Acha chato quem não se contradiz, quem não tem coragem de mudar de opinião.

Menina-mulher que às vezes deseja o mal. É humana. Não é perfeita, não é previsível.

Independentemente de menina ou mulher, faz o que manda o coração, por um único motivo: lá na frente, tudo se explica.

Nenhum comentário:

Follow by Email