Lô Pimentinha

Lô Pimentinha
Devaneios de uma mulher, filha, amiga e advogada piperácea, cujos frutos são bagas picantes. Pensamentos habitualmente utilizados como tempero do cotidiano.

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

A grande dificuldade dos diálogos

Di.á.lo.go: Substantivo masculino. 1.Fala alternada entre duas ou mais pessoas; conversação. 2.Troca ou discussão de ideias, opiniões, etc.

Parece fácil, mas não é!

Meu pai recentemente me disse: "As pessoas não sabem mais conversar." Fato! Não sabem mesmo!

Raras as pessoas que conseguem concatenar meia dúzia de idéias!

As conversas já começam erradas!

Exemplo vivido hoje:

Eu: "O Sr. deseja saber o andamento da sua ação?"
Cliente: "Não. Sabe o que é? Entrei com uma ação, há muitos anos e queria saber como ela tá. Nunca tive notícias."

Alguém me explica o que esse "não" está fazendo no começo da frase? Até onde eu sei, o "não" sugere negação, certo? Pois é... Será que é tão difícil responder um "sim" e me poupar de toda essa ladainha? Será que as pessoas não sabem mais responder de forma objetiva?

Cada vez que faço uma pergunta a esse tipo de pessoa, me arrependo no segundo seguinte! Inevitavelmente, após a frase interrogativa, a minha última palavra fica ecoando na cabeça, me desligo da resposta desnecessária e quando percebo que a resposta acabou (pela ausência de voz do outro lado da linha), dou minha explicação. Por mais que a resposta que eu dê não seja o que a pessoa queria, ela agradece, me deseja um bom dia e desliga.

Essas pessoas não sabem conversar. Se contentam com qualquer coisa, não absorvem nada e se acomodam.

De certa forma fico triste com minha própria postura. Gostaria muito que eu não perdesse o interesse pelas pessoas. Desejo continuar apaixonada pelas histórias, estórias e afins.

Apenas peço encarecidamente: Pensem, organizem as idéias de forma lógica, se expressem. Quero continuar ouvindo vocês e não a minha própria voz...

Afinal, "Dois monólogos não fazem um diálogo" (L. A. Dias da Silva)


Um comentário:

Luigi disse...

Impressionante. Nao so nao sabem dialogar como o seu proprio exemplo mostra que tambem nao sabem ouvir. Uma coisa tao simples de se fazer, ouvir.

Parabens pelo Blog. Ja marquei o mesmo pra acompanhar sempre.

Escrita concisa e coerente. (Pra falar a verdade nao esperava nada diferente vindo de voce, rsrs).

Parabens e um bjo.

Luigi Salvi.

Follow by Email